Será que sobra tempo para fazer o que é importante pra nós?

Sabe quando a gente está fazendo alguma coisa e, de repente, olha pro relógio e percebe que o tempo voou? Pois é, isso sempre acontece comigo. Eu realmente tenho uma agenda cheia e algumas amigas me perguntam: “Como você consegue trabalhar, cuidar das crianças, fazer exercício e ainda ter tempo para escrever um blog?”. Numa dessas ocasiões, uma grande amiga fez uma sugestão: Rafa, você tem que escrever no seu blog e ensinar pra gente como você consegue ter tempo pra tudo!

Então eu aceitei o desafio e comecei a pensar a respeito das coisas que eu faço, como eu faço e como isso pode ajudar outras pessoas.

Confesso que nem sempre é simples dar conta de tudo e as vezes algumas coisas saem prejudicadas, por isso, o mais importante é começar pensando no que é mais importante pra você.

Parece fácil né? Mas não é.

Estabeleça Prioridades

Estabelecer as prioridades parece uma coisa simples, mas normalmente não paramos pra pensar nas coisas e vamos simplesmente vivendo o dia a dia e resolvendo o que é mais urgente, tipo: pagar a conta que vence amanhã ou levar o carro pro conserto.

Há bastante tempo eu fiz uma aula sobre gerenciamento do tempo e o instrutor começou mostrando um gráfico com 4 quadrantes classificando as atividades em urgente, não urgente, importante e não importante. Então fica assim:

  • Quadrante 1 – urgente e importante
  • Quadrante 2 – não urgente e importante
  • Quadrante 3 – urgente e não importante
  • Quadrante 4 – não urgente e não importante

Como eu sou engenheira já adorei o gráfico e logo pensei: “saquei! Temos que priorizar o que é urgente e importante!” Mas, durante o decorrer da aula me surpreendi com uma constatação mais profunda: na verdade precisamos trabalhar nas coisas importantes e não urgentes mas, as vezes nem sabemos quais são elas!

Trabalhar no quadrante 1 é extremamente estressante e consome a nossa energia vital, porém, essa é a forma mais natural de agirmos e é daí que vem o nosso sentimento de frustração quando constatamos que não sobrou tempo para fazer algo importante para nós. Quando não pensamos nas prioridades simplesmente vamos vivendo e resolvendo os assuntos urgentes e deixando as coisas importantes pra depois.

O mundo corporativo valoriza as pessoas que trabalham no quadrante 1, pois são pessoas com ação alta, que aguentam pressão e, são consideradas verdadeiros heróis quando conseguem resolver o problema. É o famoso “bombeiro” que vive apagando incêndio. No entanto, essa pessoa se torna tão indispensável para desempenhar esse papel dentro da empresa que ela acaba não tendo muitas oportunidades de crescimento, pois estão muito ocupadas resolvendo as coisas urgentes.

Mas como trabalhar no quadrante 2 com tantos incêndios à nossa volta? A primeira coisa é se livrando das coisas não importantes, mas que nos consome um tempo precioso sem que a gente se dê conta!

Resumindo: para organizar o seu tempo você precisa começar se livrando das coisas não importantes e não urgentes para ter tempo de atacar as coisas urgentes e importantes, delegar as coisas urgentes e não importantes e investir nas coisas importantes (inclusive para que não se tornem urgentes).

Colocando em Prática

Mas você deve estar se perguntando, como começar?

Em primeiro lugar pense nas coisas que você precisa fazer, nas coisas que você quer fazer e nas coisas que você faz (mesmo sem querer!).

Identifique aquelas que estão no quadrante 4 e que representam perda de tempo como por exemplo: tempo gasto no celular com redes sociais se inteirando sobre a vida dos outros, revistas de fofoca, conversas longas ao telefone. Aqui vão algumas dicas para eliminar ou minimizar essas atividades:

  • Rompa correntes sem culpa: fique tranquila! Nada acontecerá se você não passar pra frente uma mensagem no Whats App. Você não perde tempo repassando e poupa os seus amigos da mesma tarefa.
  • Não compre revistas de fofoca: você não será alienada se não estiver inteirada da vida do galã da novela. Além de você economizar uma grana, você não vai ficar sem ter o que fazer quando for ao médico e pegar uma Caras para ler do ano anterior na sala de espera. O casamento do ano passado será novidade pra você, mesmo que o noivo famoso já tenha se separado ; )
  • Conversas longas ao telefone: se você é do tipo que adora falar ao telefone, eu te entendo, pois eu também gosto! Minha sugestão é que você faça isso enquanto estiver executando uma outra tarefa (de preferência chata), como por exemplo, varrendo a casa ou cozinhando. Além de conversar com quem você gosta, isso vai tornar a tarefa mais prazerosa.

Agora que você eliminou o que significa perda de tempo, você precisa identificar as coisas que estão no quadrante 1, ou seja, são urgentes e importantes. Dessas você não tem como escapar, então mãos à obra. Se são muitas tarefas, faça uma lista e comece pelas mais fáceis e com prazo mais curto. Ver a lista de itens diminuir rápido faz com que você tenha motivação para atacar as mais difíceis.

Uma vez organizadas a tarefas urgentes e importantes, você precisa identificar as tarefas urgentes e não importantes. Se elas não são importantes elas podem ser delegadas ou até mesmo ignoradas (Adoro!).

  1. Minimize as interrupções: se não nos policiarmos somos interrompidos a todo momento por mensagens e telefonemas ou conversas desnecessárias. Quando somos interrompidos a gente perde o foco no que está fazendo e demora algum tempo para reativar as conexões cerebrais que estávamos utilizando (as vezes até esquecemos o que estávamos fazendo). Ficar olhando mensagens inúteis de bom dia e piadas no celular são uma grande causa de distração e perda de tempo. Mas como fazer se não tem como saber se a mensagem é inútil até que você a leia? Uma boa dica é desligar o alerta de mensagens e checá-las quando você for fazer uma pausa para beber uma água ou ir ao banheiro. Combine com seus familiares e amigos que em caso de urgência eles devem ligar.
  2. Seja mais seletiva: você já se pegou frustrada no domingo porque o seu fim de semana foi cheio mas não fez nada do que você queria? Teve um fim de semana que fui a 2 festas de criança dos amiguinhos da escola, ao teatro infantil e ao Mc Donalds, quando na verdade adoraria ter encontrado com os amigos para comer gostoso, bater papo, e dar uma caminhada no parque, mas não deu tempo. Aliás, não deu tempo nem de curtir os meus filhos porque eles ficaram jogando vídeo game nas festas e chegaram cansados e irritados. Antes de aceitar todos os convites para os eventos sociais, pense o quanto a sua família vai aproveitar neste evento. As vezes programas simples como tomar picolé, fazer pique nique ou um passeio a ar livre podem trazer momentos muito mais prazerosos. Cultivar as suas amizades é tão importante quanto cultivar as amizades do seu filho, então combine programas com os seus amigos também.
  3. Aceite ajuda: você está sempre correndo contra o tempo e fica igual a um pingue pongue se dividindo entre as várias tarefas diárias? Então você é igual a mim! Pense em tarefas que você possa delegar para que elas deixem de depender de você. Será que o seu marido pode levar o filho pra escola? Será que a sua vizinha pode trazer a sua filha quando ela for buscar a dela no ballet? A escola oferece transporte? Alguém pode passear com o cachorro pra você? Dá pra fazer as compras pela internet? Será que você consegue um estagiário para fazer aquela tarefa repetitiva no trabalho? Enfim, pense em alternativas que possam te ajudar a ter mais tempo para as coisas importantes.
  4. Coloque tudo em débito automático: não tem sentido perder tempo se preocupando com pagamento de contas que vencem em datas diferentes. Além de evitar as multas, você com certeza tem coisas mais importantes com que se preocupar.

Agora que você já se organizou, está na hora de investir nas coisas que são importantes pra você. As vezes a gente se perde na correria e nem para pra pensar nos nossos sonhos. Você já se perguntou o que gostaria de fazer se tivesse mais tempo livre? Aqui entram os seus projetos e o que realmente importa pra você: passar mais tempo com a sua família, fazer faculdade, aprender uma língua, fazer um esporte, tocar um instrumento, morar fora…. Faça a sua “wish list”. Nessa hora vale tudo mas, não desanime se chegar a conclusão que um desejo é muito difícil porque você não tem tempo, não tem dinheiro, não, não…. A gente sempre tem mil desculpas pra não correr atrás dos nossos sonhos!

Em geral, desejos de longo prazo dependem de outras coisas, então pense como um desejo pode ajudar a conquistar outro desejo. Por exemplo: quero fazer uma faculdade nos USA. Mas eu não sei inglês e não tenho dinheiro. Inclua na sua lista, aprender inglês e conseguir pagar a faculdade. Pense nas alternativas: para aprender inglês você pode fazer um curso convencional, um curso online, um intercambio ou de repente ser “au pair” em outro país. Para conseguir pagar seus estudos você pode: pedir para o seu pai (se ele tiver $), conseguir uma bolsa de estudos via “ciência sem fronteiras” ou outro programa do gênero, conseguir uma bolsa de estudos graças ao seu talento para jogar tênis, trabalhar como babá cuidando de crianças no seu prédio, ou de repente ser “au pair” e ganhar uma graninha enquanto aprende outra língua.

Organize os desejos de forma que um desejo de curto prazo se ligue a um de longo prazo e decida qual a melhor alternativa pra você sair da inércia. O importante é se mover em direção ao seu sonho, pois isso te dará força para acertar o caminho.

Atuar no quadrante 2 é ter respeito por si mesmo. É não deixar que a vida passe sem que você tenha se dado conta. Você já se perguntou o que você gostaria de estar fazendo daqui à cinco ou dez anos? Não? Então é hora de parar de apagar os incêndios, priorizar os seus sonhos e correr atrás do que é importante pra você.

Mas não se assuste se o caminho parecer muito difícil, trace rotas menores até que ele parece mais fácil. Tudo vale a pena se for para realizar o seu sonho!

A beleza da vida está na nossa capacidade de superação. Na capacidade que temos de lidar com os desafios, com os nossos medos e, fazer disso, oportunidades de crescimento pessoal.

No post “Dicas para organizar a sua agenda” você vai encontrar dicas práticas para organizar o seu dia a dia. Se gostou desse post e acha que ele pode ser útil pra você, deixe o seu comentário e compartilhe. A sua opinião é muito importante para mim!

Anúncios

Como se Preparar para Morar Fora do País

No meu post 6 Dicas para Facilitar a sua Mudança para a França levando sua Família eu falei sobre como é necessário focar nas providências essenciais para viabilizar a sua viagem. Mas é claro que tem mais um montão de coisas pra fazer antes de viajar.

Então, vamos lá! Lembra aquela lista que você fez? Agora vamos atacar os itens classificados como providências no Brasil, ou seja, todas as coisas que você precisa fazer para deixar a sua vida organizada e sua viagem correr o mais tranquila possível.

Pense no que você pretende fazer com as suas coisas no Brasil que te geram gastos mensais ou que podem te gerar alguma renda enquanto estiver fora: carro, casa, vaga de garagem, título de clube, contas de telefone, luz, etc. Se livre do maior número de despesas possível e aproveite as oportunidades para ter alguma renda enquanto tiver fora.

  • Residência: se você mora de aluguel, vai precisar cancelar o seu contrato e dar um fim para os seus pertences. Guarde o que for essencial na casa de algum parente ou amigo e use essa oportunidade para se desfazer do restante. Se tiver muitas coisas das quais não pretende se desfazer, provavelmente vai precisar alugar um box para guardá-las. Se tem residência própria, você pode fechar, alugar ou vender. Tenha em mente que, mesmo que decida fechar o seu apartamento, alugar a sua garagem pode te render alguma coisa. Sua decisão deve levar em conta o tempo que vai ficar fora e a sua perspectiva de voltar a morar na mesma cidade quando voltar. De qualquer forma, muito provavelmente você não vai conseguir alugar ou vender antes da sua partida, então, o melhor é fazer contato com uma imobiliária para que ela possa te ajudar nesta atividade.
  • Carro: vender o carro poder ser uma boa ideia para juntar uma graninha extra pra viagem. Por outro lado, ficar à pé no Brasil antes de ir, pode ser extremamente inconveniente. Se decidir por manter o carro enquanto estiver fora, peça para um amigo ou parente ligar o carro pra você de vez em quando.
  • Escola: informe a escola das crianças sobre a viagem e peça alguma documentação que comprove que seu filho estava matriculado (como um histórico escolar por exemplo). Uma coisa que pode ser legal é organizar na escola uma festa de despedida para o seu filho. Além de ser um momento bom para ele lembrar, pode ajudá-lo a realizar que a viagem está chegando.
  • TV, telefone e internet: se livre do maior número de contas possível, mas você vai precisar desses serviços até as vésperas da viagem. Se informe sobre os procedimentos para cancelamento com antecedência, mas se algo der errado, são coisas que você pode fazer quando estiver lá.
  • Luz e gás: em geral esses serviços cobram uma taxa de reativação e dependendo do tempo que você ficar fora, pode ser interessante continuar pagando as tarifas mínimas e não ter esse abacaxi quando voltar.
  • Banco: informe aos seus cartões de crédito que você está saindo do país. Esse aviso de viagem tem que ser feito a cada 3 meses, para evitar que você fique sem acesso à eles. Informe à sua gerente que você está indo morar fora e peça informações sobre como fazer operações de câmbio. Cada banco trabalha de um jeito diferente e cobra tarifas diferentes para esse serviço, então vale a pena pesquisar as alternativas para tentar pagar menos taxas e impostos nessas transações financeiras.
  • Imposto de renda: você tem a opção de continuar declarando imposto de renda no Brasil ou fazer uma declaração de saída definitiva do país. Entre no site da Receita e se informe para saber qual a melhor opção para você.
  • Lidando com imprevistos: providencie uma procuração para uma pessoa de confiança para que ela possa tomar algumas providências na sua ausência, caso seja necessário.

Espero que esse post tenha te ajudado a pensar nas providências que você precisa tomar de forma organizada e estruturada. Se não der tempo de fazer isso tudo, não se preocupe! Hoje em dia é possível resolver muita coisa pela internet e pelo telefone e você poderá fazê-las quando chegar lá. Então, inspire fundo e mãos à obra!

Se você gostou desse post, compartilhe e deixe seus comentários.

Providências Essenciais para Viajar para uma Temporada na França

No meu post 6 Dicas para Facilitar a sua Mudança para a França levando sua Família eu falei sobre como é necessário focar nas providências essenciais para viabilizar a sua viagem e chamei essas providências de itens “no go”.

Os itens “no go” são aqueles sem os quais você não conseguirá embarcar. Em geral são os documentos relativos à sua escola ou trabalho, passaporte, passagem aérea e seguro viagem para você e sua família.

  • Passaporte e visto: brasileiros podem entrar na União Europeia como turistas apenas com passaporte, sem necessidade de visto. Como você não quer ter problemas com a imigração, verifique se a validade do seu passaporte tem mais de 6 meses após a data da sua volta. Para permanência superior a 3 meses (90 dias), a França exige um visto de longa duração ou “visa de long sejour”. O visto pode ser solicitado na Embaixada da França em Brasília ou no Consulado da França em São Paulo ou no Rio de Janeiro. Há diferentes categorias de visto e se você é estudante, você precisará se submeter ao procedimento pré-consular Campus France antes do pedido do visto. Esse procedimento é bem burocrático e pode demorar cerca de 3 meses, portanto, é preciso dar entrada na papelada o quanto antes.Passagem Aérea: para comprar um bilhete aéreo internacional geralmente é necessário que se tenha o número do passaporte. Os bilhetes aéreos têm validade de no máximo um ano. Caso a sua estadia na França tenha um período superior a um ano, você tem 2 alternativas: comprar um bilhete somente de ida, que geralmente é mais caro, ou comprar um bilhete de ida e volta e desprezar a volta. Mas lembre-se, você somente pode desprezar um bilhete na volta, pois é a ida que habilita a volta.
  • Seguro viagem: você vai aprender que os franceses fazem seguro pra tudo! Seguro saúde, seguro do imóvel, seguro escolar, seguro do carro e vão te oferecer um seguro para tudo o que você comprar como: passagem de trem, equipamentos eletrônicos, aluguel de carro, etc. Garanta a contratação dos obrigatórios, mas não se preocupe com isso agora, você terá tempo para aprender como contratar esses seguros quando chegar lá, para viajar você precisa apenas de um seguro viagem. Para entrar na União Europeia, o Tratado de Shengen exige que os estrangeiros tenham um seguro viagem com cobertura mínima de € 30.000, para auxílio médico em caso de doença ou acidente durante sua viagem. Contrate um seguro viagem de 30 dias para garantir a sua entrada (e de quebra vem com seguro de bagagens também, caso você tenha algum problema!) e depois você pensa no resto.
  • Hospedagem: os franceses utilizam o site leboncoin para comprar tudo e lá você pode tentar alugar algum apartamento antes de ir, mas não é uma tarefa muito fácil! Para facilitar a vida, tente reservar um hotel ou alugar um apartamento mobiliado (que com criança é bem melhor e você pode fazer pelo airbnb por exemplo) por uns quinze dias. Assim você terá um tempo para conseguir um endereço definitivo quando chegar lá.
  • Outros documentos: provavelmente você vai precisar de documentos originais quando estiver lá, então, faça uma pastinha com os documentos de toda a sua família e leve com você. Leve tudo: certidão de nascimento, certidão de casamento, declaração de imposto de renda dos dois últimos anos, comprovante de residência no Brasil, contra cheques, se você tem emprego no Brasil, declaração da empresa, carteira de motorista brasileira e internacional, carteira de vacinação das crianças, enfim, tudo que você tiver em mãos. Muito provavelmente você vai precisar desses documentos para fazer um contrato de aluguel e também para dar entrada na Caf – Caisse Nationale des Allocations Familiales. Para conseguir pagar a escola das crianças você tem que se inscrever na Caf e para isso você vai precisar de traduções juramentadas de todas as certidões de nascimento, inclusive a sua e do seu marido. Se algum documento ficou pra trás, não se estresse! Com as facilidades tecnológicas e um pouquinho de criatividade e jogo de cintura você acaba conseguindo alguma coisa que faltar, mesmo à distância.

Com isso você tem em mãos tudo o que precisa para viajar. Agora é só fazer as malas, inspirar fundo e embarcar! Bon voyage et au revoir!

Espero ter te ajudado compartilhando um pouquinho da minha experiência! Se você gostou deste post ou tem alguma sugestão, deixe aqui seus comentários!