Como falar Francês em um ano?

Muitas pessoas se matriculam num curso de francês querendo aprender a falar francês para quando forem fazer uma viagem à Paris ou quem sabe à Côte d’Azur. Mas, depois de algum tempo elas percebem que vão precisar de 4 ou 5 anos de curso para se tornarem fluentes.

A maior parte das pessoas acaba desistindo seja por falta de tempo, de dinheiro ou apenas porque mudaram de prioridade e aí fica aquele sentimento de frustração. Mas será que essa é a melhor forma de aprender uma língua? Com certeza não foi assim que você aprendeu a falar português. O aprendizado da língua materna se dá de forma natural e é da mesma forma que você aprende uma segunda língua quando mora em outro país.

Foi assim comigo quando eu aprendi inglês fazendo um intercâmbio nos Estados Unidos. Se você tiver a chance de morar num país francófono, essa é sem dúvida a melhor forma de aprender Francês. Além de viajar e conhecer o mundo, você vai poder imergir na cultura do lugar e com certeza terá experiências incríveis.

Se você não pretende morar em outro país, não desanime! Apesar de ser mais difícil, não é impossível. Vou compartilhar com você como eu mesma aprendi francês. Eu fui morar na França com a minha família pra fazer um curso de pós graduação em inglês (é isso mesmo, até porque eu não sabia nada de francês). Durante as 8 horas diárias de curso eu assistia aulas em inglês e me comunicava em inglês, até porque a maioria dos alunos era estrangeira. Quando chegava em casa eu falava com a minha família em português e ainda tinha que cuidar das crianças, ficar com o meu marido e estudar pro curso. Realmente não me sobrava tempo para estudar francês.

Durante os fins de semana, quando eu ia à uma loja ou supermercado e me aventurava a falar algo em francês, ao perceberem o meu sotaque horrível, as pessoas me respondiam em inglês ou espanhol (acho que para me poupar do constrangimento). Aí veio a triste constatação: ao final de três meses eu estava exatamente no mesmo nível de francês que ao sair do Brasil, ou seja nenhum!

Como eu tinha estabelecido uma meta de aprender a falar francês durante a viajem, eu me perguntei: como aprender a falar francês num mundo que todo mundo a minha volta fala inglês? Foi então que eu resolvi procurar na internet meios de aprender francês pelo celular, já que eu também não tinha tempo livre para fazer um curso de Francês. Baixei todos os aplicativos de línguas e eu e o meu filho ficávamos fazendo as aulinhas no celular. Um dia, navegando na internet, encontrei uns vídeos no YouTube de um cara que desenvolveu um curso de francês utilizando o método de aprendizagem natural. Eu comecei a escutar o que ele estava falando e me identifiquei de imediato.

Fui aproveitando o conteúdo gratuito que ele oferecia, até que resolvi comprar o curso. Posso te dizer que foi a melhor coisa que eu fiz e, graças ao Johan, eu aprendi a falar francês em 10 meses. O Johan desenvolveu o Français Authentique baseado na sua experiência própria no aprendizado do Alemão. Hoje são mais de 8.000 pessoas que já aprenderam francês utilizando esse método.

Para aprender uma língua é fundamental termos contato com o idioma. A internet, TV à cabo e Netflix são fontes inesgotáveis de conteúdo em todas as línguas, mas nem sempre é fácil e rápido encontrarmos uma seleção de conteúdo interessante. Se você quer ter acesso a um conteúdo em francês de qualidade, aqui está o link para o curso que eu fiz. Se funcionou para mim e pra todas essas pessoas, eu tenho certeza que vai funcionar pra você também!

Bonne chance et à bientôt!

Se você gostou desse post, curta e compartilhe com os seus amigos!

Anúncios

Dicas para organizar a sua agenda

Ser uma pessoa mais organizada será sempre uma vantagem. Algumas pessoas podem pensar que passar algum tempo planejando certos projetos e ações é pura perca de tempo, mas a verdade é que a organização pode ser um fator definitivo para se tornar uma pessoa mais produtiva e ter mais qualidade de vida.

A primeira coisa para organizar a sua agenda é saber o que precisa ser feito. No post “Será que sobra tempo para fazer o que é importante para nós?” eu te mostrei uma forma de estabelecer as suas prioridades, o que nem sempre é trivial. Lá eu disse que para organizar o seu tempo você precisa se livrar das atividades que representam perda de tempo para poder resolver as coisas urgentes e importantes, delegar o que não é importante e investir nas coisas que realmente importam pra você.

Nesse post eu vou passar algumas dicas práticas para lidar com as atividades do dia a dia de forma simples e eficiente. Então vamos lá!

Planeje o dia seguinte: temos tantas atividades diárias que as vezes uma mudança de planos atrapalha todo o cronograma. À noite, antes de dormir, pense nas atividades do dia seguinte. Isso vai te ajudar a não esquecer de nada e a determinar a melhor hora de fazê-las. Se forem muitos itens avalie se não tem nada que possa ser feito no dia seguinte. Opte por poucas tarefas mas que possam ser bem executadas, assim, você ficará satisfeita com o resultado e animada para resolver mais “pepinos” no dia seguinte. Mas cuidado, se você sofre de insônia, não deixe que os seus pensamentos atrapalhem o seu sono. Neste caso, fazer uma lista escrita pode te dar segurança de que não vai esquecer nada e dormir tranquila.

Faça listas, mas não dependa delas: o mais importante ao se fazer uma lista é o processo mental de pensar no que precisa ser feito. Esse ato é um momento de planejamento onde você escanea o cérebro em busca de informações que foram armazenadas de forma aleatória, organiza e valida essas informações. Muitas vezes após fazermos uma lista de compras por exemplo, nem precisamos olhar a lista novamente, pois as informações foram gravadas na nossa memória. Às vezes validamos uma informação apenas falando em voz alta o que temos que fazer ou até mesmo pensando sobre o assunto. Como eu sou uma pessoa com uma boa memória visual, a lista escrita me ajuda bastante, mas eu também faço “listas mentais” enquanto corro ou dirijo. A lista é um meio para ajudar a planejar o seu dia ou a sua semana. A armadilha é que algumas pessoas gostam tanto de fazer listas, que elas perdem horas a fio fazendo listas detalhadas e acabam não executando as tarefas. A mensagem aqui é: mais importante que uma lista bonita é uma lista eficiente (não importa o suporte, pode ser num post-it ou no celular).

Decida se exercitar quando estiver descansada: apesar de ser uma pessoa que adora fazer exercícios, tenho uma tendência em decidir que “hoje eu estou muito cansada e mereço descansar”. Quem trabalha fora tem 3 alternativas de horário para se exercitar: pela manhã antes de ir para o trabalho, na hora do almoço e no final da tarde depois do trabalho. Qualquer ser humano normal prefere dormir até mais tarde de manhã, comer na hora do almoço e descansar ou cuidar das crianças no final do dia. A decisão de se exercitar é “difícil” justamente porque ela é contra o seu metabolismo natural. Por isso, não pense antes de ir, simplesmente vá. A decisão de se exercitar precisa ser tomada no dia anterior quando estiver planejando o dia seguinte, assim você vai apenas executar uma tarefa e não decidir sobre ela. Antes de dormir prepare a bolsa para ir à academia e vá cedinho ou a leve para o trabalho, assim você evita a tomada de decisão quando está cansada.

Concilie a sua agenda com a das crianças: essa dica vale para quem tem filhos. Como somos responsáveis pela agenda das crianças, utilize-a em seu favor conciliando uma atividade delas com uma de seu interesse, seja um esporte ou uma aula de artes. Por exemplo: enquanto meus filhos estudavam à tarde eu corria de manhã antes de ir para o trabalho, agora que eles têm aulas de futebol no final da tarde, eu vou pra academia enquanto eles jogam.

Use o seu tempo morto: quando pensamos nas atividades muitas vezes desistimos de fazer algo porque não temos tempo. Quanto tempo você leva com deslocamento, tarefas de casa, em filas de espera ou até mesmo se exercitando? O tempo morto são todos os momentos do seu dia que não são produtivos e que você pode utilizá-los para fazer coisas produtivas. Que tal aprender uma língua, ouvir um áudio book ou até mesmo ler um livro usando o seu tempo morto? Hoje em dia você pode usar o celular e ouvir arquivos de áudio enquanto você faz compras, dirige, corre ou ainda na sala de espera de um consultório médico.

Valorize suas conquistas: depois que você conseguiu realizar tudo que planejou para o seu dia nada mais justo que você dedique alguns momentos fazendo o que você gosta. Se dê ao direito de ler um livro, ir ao cinema ou sair com os amigos e aos poucos vá incluído essas atividades na sua agenda.

Espero que essas dicas sejam úteis pra você assim como elas são pra mim e pra minha família. Se você gostou desse post, deixe o seu comentário. Se você tem alguma sugestão, compartilhe com a gente. Vamos adorar saber como você faz para organizar o seu dia a dia!

Será que sobra tempo para fazer o que é importante pra nós?

Sabe quando a gente está fazendo alguma coisa e, de repente, olha pro relógio e percebe que o tempo voou? Pois é, isso sempre acontece comigo. Eu realmente tenho uma agenda cheia e algumas amigas me perguntam: “Como você consegue trabalhar, cuidar das crianças, fazer exercício e ainda ter tempo para escrever um blog?”. Numa dessas ocasiões, uma grande amiga fez uma sugestão: Rafa, você tem que escrever no seu blog e ensinar pra gente como você consegue ter tempo pra tudo!

Então eu aceitei o desafio e comecei a pensar a respeito das coisas que eu faço, como eu faço e como isso pode ajudar outras pessoas.

Confesso que nem sempre é simples dar conta de tudo e as vezes algumas coisas saem prejudicadas, por isso, o mais importante é começar pensando no que é mais importante pra você.

Parece fácil né? Mas não é.

Estabeleça Prioridades

Estabelecer as prioridades parece uma coisa simples, mas normalmente não paramos pra pensar nas coisas e vamos simplesmente vivendo o dia a dia e resolvendo o que é mais urgente, tipo: pagar a conta que vence amanhã ou levar o carro pro conserto.

Há bastante tempo eu fiz uma aula sobre gerenciamento do tempo e o instrutor começou mostrando um gráfico com 4 quadrantes classificando as atividades em urgente, não urgente, importante e não importante. Então fica assim:

  • Quadrante 1 – urgente e importante
  • Quadrante 2 – não urgente e importante
  • Quadrante 3 – urgente e não importante
  • Quadrante 4 – não urgente e não importante

Como eu sou engenheira já adorei o gráfico e logo pensei: “saquei! Temos que priorizar o que é urgente e importante!” Mas, durante o decorrer da aula me surpreendi com uma constatação mais profunda: na verdade precisamos trabalhar nas coisas importantes e não urgentes mas, as vezes nem sabemos quais são elas!

Trabalhar no quadrante 1 é extremamente estressante e consome a nossa energia vital, porém, essa é a forma mais natural de agirmos e é daí que vem o nosso sentimento de frustração quando constatamos que não sobrou tempo para fazer algo importante para nós. Quando não pensamos nas prioridades simplesmente vamos vivendo e resolvendo os assuntos urgentes e deixando as coisas importantes pra depois.

O mundo corporativo valoriza as pessoas que trabalham no quadrante 1, pois são pessoas com ação alta, que aguentam pressão e, são consideradas verdadeiros heróis quando conseguem resolver o problema. É o famoso “bombeiro” que vive apagando incêndio. No entanto, essa pessoa se torna tão indispensável para desempenhar esse papel dentro da empresa que ela acaba não tendo muitas oportunidades de crescimento, pois estão muito ocupadas resolvendo as coisas urgentes.

Mas como trabalhar no quadrante 2 com tantos incêndios à nossa volta? A primeira coisa é se livrando das coisas não importantes, mas que nos consome um tempo precioso sem que a gente se dê conta!

Resumindo: para organizar o seu tempo você precisa começar se livrando das coisas não importantes e não urgentes para ter tempo de atacar as coisas urgentes e importantes, delegar as coisas urgentes e não importantes e investir nas coisas importantes (inclusive para que não se tornem urgentes).

Colocando em Prática

Mas você deve estar se perguntando, como começar?

Em primeiro lugar pense nas coisas que você precisa fazer, nas coisas que você quer fazer e nas coisas que você faz (mesmo sem querer!).

Identifique aquelas que estão no quadrante 4 e que representam perda de tempo como por exemplo: tempo gasto no celular com redes sociais se inteirando sobre a vida dos outros, revistas de fofoca, conversas longas ao telefone. Aqui vão algumas dicas para eliminar ou minimizar essas atividades:

  • Rompa correntes sem culpa: fique tranquila! Nada acontecerá se você não passar pra frente uma mensagem no Whats App. Você não perde tempo repassando e poupa os seus amigos da mesma tarefa.
  • Não compre revistas de fofoca: você não será alienada se não estiver inteirada da vida do galã da novela. Além de você economizar uma grana, você não vai ficar sem ter o que fazer quando for ao médico e pegar uma Caras para ler do ano anterior na sala de espera. O casamento do ano passado será novidade pra você, mesmo que o noivo famoso já tenha se separado ; )
  • Conversas longas ao telefone: se você é do tipo que adora falar ao telefone, eu te entendo, pois eu também gosto! Minha sugestão é que você faça isso enquanto estiver executando uma outra tarefa (de preferência chata), como por exemplo, varrendo a casa ou cozinhando. Além de conversar com quem você gosta, isso vai tornar a tarefa mais prazerosa.

Agora que você eliminou o que significa perda de tempo, você precisa identificar as coisas que estão no quadrante 1, ou seja, são urgentes e importantes. Dessas você não tem como escapar, então mãos à obra. Se são muitas tarefas, faça uma lista e comece pelas mais fáceis e com prazo mais curto. Ver a lista de itens diminuir rápido faz com que você tenha motivação para atacar as mais difíceis.

Uma vez organizadas a tarefas urgentes e importantes, você precisa identificar as tarefas urgentes e não importantes. Se elas não são importantes elas podem ser delegadas ou até mesmo ignoradas (Adoro!).

  1. Minimize as interrupções: se não nos policiarmos somos interrompidos a todo momento por mensagens e telefonemas ou conversas desnecessárias. Quando somos interrompidos a gente perde o foco no que está fazendo e demora algum tempo para reativar as conexões cerebrais que estávamos utilizando (as vezes até esquecemos o que estávamos fazendo). Ficar olhando mensagens inúteis de bom dia e piadas no celular são uma grande causa de distração e perda de tempo. Mas como fazer se não tem como saber se a mensagem é inútil até que você a leia? Uma boa dica é desligar o alerta de mensagens e checá-las quando você for fazer uma pausa para beber uma água ou ir ao banheiro. Combine com seus familiares e amigos que em caso de urgência eles devem ligar.
  2. Seja mais seletiva: você já se pegou frustrada no domingo porque o seu fim de semana foi cheio mas não fez nada do que você queria? Teve um fim de semana que fui a 2 festas de criança dos amiguinhos da escola, ao teatro infantil e ao Mc Donalds, quando na verdade adoraria ter encontrado com os amigos para comer gostoso, bater papo, e dar uma caminhada no parque, mas não deu tempo. Aliás, não deu tempo nem de curtir os meus filhos porque eles ficaram jogando vídeo game nas festas e chegaram cansados e irritados. Antes de aceitar todos os convites para os eventos sociais, pense o quanto a sua família vai aproveitar neste evento. As vezes programas simples como tomar picolé, fazer pique nique ou um passeio a ar livre podem trazer momentos muito mais prazerosos. Cultivar as suas amizades é tão importante quanto cultivar as amizades do seu filho, então combine programas com os seus amigos também.
  3. Aceite ajuda: você está sempre correndo contra o tempo e fica igual a um pingue pongue se dividindo entre as várias tarefas diárias? Então você é igual a mim! Pense em tarefas que você possa delegar para que elas deixem de depender de você. Será que o seu marido pode levar o filho pra escola? Será que a sua vizinha pode trazer a sua filha quando ela for buscar a dela no ballet? A escola oferece transporte? Alguém pode passear com o cachorro pra você? Dá pra fazer as compras pela internet? Será que você consegue um estagiário para fazer aquela tarefa repetitiva no trabalho? Enfim, pense em alternativas que possam te ajudar a ter mais tempo para as coisas importantes.
  4. Coloque tudo em débito automático: não tem sentido perder tempo se preocupando com pagamento de contas que vencem em datas diferentes. Além de evitar as multas, você com certeza tem coisas mais importantes com que se preocupar.

Agora que você já se organizou, está na hora de investir nas coisas que são importantes pra você. As vezes a gente se perde na correria e nem para pra pensar nos nossos sonhos. Você já se perguntou o que gostaria de fazer se tivesse mais tempo livre? Aqui entram os seus projetos e o que realmente importa pra você: passar mais tempo com a sua família, fazer faculdade, aprender uma língua, fazer um esporte, tocar um instrumento, morar fora…. Faça a sua “wish list”. Nessa hora vale tudo mas, não desanime se chegar a conclusão que um desejo é muito difícil porque você não tem tempo, não tem dinheiro, não, não…. A gente sempre tem mil desculpas pra não correr atrás dos nossos sonhos!

Em geral, desejos de longo prazo dependem de outras coisas, então pense como um desejo pode ajudar a conquistar outro desejo. Por exemplo: quero fazer uma faculdade nos USA. Mas eu não sei inglês e não tenho dinheiro. Inclua na sua lista, aprender inglês e conseguir pagar a faculdade. Pense nas alternativas: para aprender inglês você pode fazer um curso convencional, um curso online, um intercambio ou de repente ser “au pair” em outro país. Para conseguir pagar seus estudos você pode: pedir para o seu pai (se ele tiver $), conseguir uma bolsa de estudos via “ciência sem fronteiras” ou outro programa do gênero, conseguir uma bolsa de estudos graças ao seu talento para jogar tênis, trabalhar como babá cuidando de crianças no seu prédio, ou de repente ser “au pair” e ganhar uma graninha enquanto aprende outra língua.

Organize os desejos de forma que um desejo de curto prazo se ligue a um de longo prazo e decida qual a melhor alternativa pra você sair da inércia. O importante é se mover em direção ao seu sonho, pois isso te dará força para acertar o caminho.

Atuar no quadrante 2 é ter respeito por si mesmo. É não deixar que a vida passe sem que você tenha se dado conta. Você já se perguntou o que você gostaria de estar fazendo daqui à cinco ou dez anos? Não? Então é hora de parar de apagar os incêndios, priorizar os seus sonhos e correr atrás do que é importante pra você.

Mas não se assuste se o caminho parecer muito difícil, trace rotas menores até que ele parece mais fácil. Tudo vale a pena se for para realizar o seu sonho!

A beleza da vida está na nossa capacidade de superação. Na capacidade que temos de lidar com os desafios, com os nossos medos e, fazer disso, oportunidades de crescimento pessoal.

No post “Dicas para organizar a sua agenda” você vai encontrar dicas práticas para organizar o seu dia a dia. Se gostou desse post e acha que ele pode ser útil pra você, deixe o seu comentário e compartilhe. A sua opinião é muito importante para mim!

“A beleza da vida está na nossa capacidade de superação. Na capacidade que temos de lidar com os desafios, com os nossos medos e, fazer disso, oportunidades de crescimento pessoal.”